Seguidores

sexta-feira, 29 de janeiro de 2010

ALGUMAS DICAS PARA EMAGRECER ... QUEM ESTÁ EM CASA

  1. O conselho que vou dar hoje é muito pessoal. Para dá-lo não recorri a nada mais que não fosse uma experiência que apliquei a um menino que viveu comigo dos 11 aos 16 anos, experiência essa que me ensinou a dever seguir-se certas regras, tendo em atenção, claro está, a idade de cada pessoa. Ele era muito gordo mesmo e tinha vícios alimentares terríveis para o seu peso. Em 2 meses o resultado estava à vista, para surpresa de todos.
Este menino tinha vícios alimentares terríveis. Um dos mais impressionantes era o de querer tomar, como pequeno almoço, café com leite no qual mergulhava pão com manteiga, ou bolachas. Além disso, encharcava o estomago de líquidos, sobretudo às refeições, porque apreciando pratos com molhos e demasiado fortes para a sua idade, era normal a sua necessidade de beber líquidos. Comecei, portanto, a criar regras na forma como saciava o seu grande apetite, sem ter de deixar de comer bem.


Nos conselhos que darei a seguir, acrescentarei horários só para colocar neles uma certa ordem. Não irei retirar certos "vícios" alimentares porque sei que, no princípio, isso será difícil e, portanto, não querendo diminuir ou perder seguidores ... é melhor que eu seja tolerante.


- Às 7h:00m ou 8h:00:
Um copo de água morna com o sumo de meio limão . Quem não aguentar o limão poderá usar o mel, que irá tirar-lhe um pouco do apetite para um 'seculento' pequeno almoço.

- Às 7:30/8h:30m:
Uma tacinha (cuidado com o tamanho. Eu escrevi tacinha, não escrevi taçona!) de leite com cereais, tendo o cuidado de variá-los o mais possível. Não comer sempre os mesmos. Evitar cereais que conham chocolate. Quanto mais simples, melhor. Podem ser substituídos por papas de aveia.
Não aconselharei café com leite porque considero ser uma das piores misturas que possamos ingerir.
Uma chávena de chá da sua preferência (eu escrevi uma chávena, não uma chávena almoçadeira).

- Às 8h:30/9h:30m:
Um cafézinho bem feitinho para dar força (e não deixar que a coragem de fazer dieta esmoreça .... (lol)

- Às 9h:30m/10h:30h:
Um batido de frutas ou um copo de sumo de cenoura ou de outro vegetal de que goste. Isto é essencial!

- Às 12h:00m/13h:00m:
Um prato (eu não escrevi um pratão) simples, de carne, sem molhos, maioneses, etc. É importante evitar os fritos e os estufados. Até baixar o peso, se conseguir, mantenha-se nos cozidos ou grelhados. Eliminado o excesso de peso, os estufados poderão fazer parte da sua dieta, desde que confeccionados de forma simples e saudável, como por exemplo não fritar a cebola nem os legumes, deixando que cozam lentamente.

- Às 15h:30m/16h:30m:
1. se às 9h:30m/10h:30m bebeu um copo de sumo de legumes, coma uma peça de fruta.
2. se a essa mesma hora bebeu um copo de sumo de fruta, beba um copo de sumo de cenoura ou de quaisquer outros legumes a seu gosto, como alternativa.

- Às 17h:30m/18h:30m:
Se não consegue evitar, tome uma chávena de café. Se conseguir evitar, beba um copo de leite e, em qualquer das duas hipóteses, dê-se ao luxo de comer uma fatiazinha (eu escrevi fatiazinha!) de bolo caseiro.

- Às 19h:00m/19h/30(20h:00m):
Um prato simples de peixe. Evite os peixes gordos.
(Quando lhe apetecer comer polvo ou lulas, por exemplo, faça essa refeição às 12/13h e não à noite).

-Às 21h/00m/22h:30m:
Coma um yogurt e uma bolacha simples, sem cremes.

Fundamental:
a) Evite beber mais do que um pequeno copo de líquidos à refeição.

b) Coma em tranquilidade e mastigue muito bem os alimentos.
c) Com a refeição, não coma pão, nem fruta ou doces.
d) Se não gosta de carne, depois do seu prato, coma 3 nozes, ou pinhões, ou avelãs.
e) Levante-se da mesa olhando para o seu prato e pensando: "foste muito querido, deste-me pouco em relação ao meu apetite, mas eu prometo voltar a ti ..."
f) Não durma após as refeições.
g) Faça, pelo menos, uma caminhada diária, durante meia hora, no mínimo.
h) Evite ao máximo qualquer tipo de refrigerantes. Substitua-os por água e não se exceda na quantidade, bebendo sempre pequenos golos de cada vez, várias vezes por dia. Não dilate o seu estomago mais do que já está. Deixará, cada vez mais, de sentir necessidade de "empanturrá-lo", se se habituar a comer menos do que aquilo que lhe apeteceria comer.

Os conselhos acima são simples, não estando contidos neles quaisquer outros elementos importantes, tais como aloe vera, por exemplo, que considero essencial e que eu, por norma e porque acordo cedo, tomo em primeiro lugar, por volta das 06h da manhã. Não referi acompanhamentos tais como arroz, batatas ou massa, os quais podem perfeitamente ser incluídos nas refeições, desde que em pequenas quantidades, para dar lugar a, numa certa dose, podermos introduzir outros alimentos importantes.

Há coisas que eu considero grandes golpes na saúde e na obesidade:
- A ingestão de líquidos em excesso, às refeições (ou fora delas), que causa dilatação no estomago e, consequentemente, ocasionar uma cada vez maior necessidade de comer mais e mais.
- As más combinações alimentares.
- Excesso de doces. Comer uma pequena fatia de bolo não afecta uma boa dieta. O problema, quanto a mim é o que se bebe com essa fatia de bolo (escrevi fatia de bolo, não pastel).

quinta-feira, 21 de janeiro de 2010

E VOCÊ? COME OU ALIMENTA-SE?




A Saúde, bem precioso a que damos a devida importância apenas quando a perdemos, deve ser cuidada. Quando adquirida, estamos a dar um prémio à Natureza, que nos criou.

Transcrevo, mais uma vez, um texto que estive a ler há minutos, porque se trata de um tema sobre o qual deveríamos reflectir muito bem, para que possamos proteger a nossa saúde, constantemente atraiçoada por tantos outros elementos que lhe são nocivos e sobre os quais não temos control directo, uma vez que são provenientes de fontes que estão simplesmente marimbando para essa coisa tão preciosa que é uma longevidade saudável.

"A grande diferença entre comer e se alimentar

A maioria dos seres humanos se dá por satisfeita quando consegue comer, matar a fome, atender os instintos de sobrevivência. Só uma minoria composta por pessoas mais exigentes se preocupa em alimentar-se bem e escolhem, com cuidado, seus alimentos. Comer com fome é sempre saudável. Comer só por apetite é gula. Nosso sistema digestivo é como um laboratóirio que transforma os alimentos que ingerimos em sangue e elimina os resíduos. Caso as vias de limpeza encontrem-se obstruídas, os resíduos ou toxinas irão se acumulando no corpo. 

Uma alimentação contrária a natureza do homem, repleta de aditivos químicos, sal, açúcar, produtos de origem animal, modificado por processo de refinação, armazenamento ou cozimento, tornam o sangue sujo, viscoso. Espalhando toxinas por todas as células do corpo, causando doenças que deixam o ser a um passo da morte. Esse lixo acumulado é o alimento das bactérias, que como moscas vão se acumulando e multiplicando, produzindo os sintomas das doenças. A pessoa passa por uma excursão agoniada por hospitais, consultórios, farmácias, etc., buscam recursos para seus males mas só encontram depósitos de armas químicas que bombardeiam o cérebro, com a finalidade de calar o ggrito das células de sseu corpo invadidas pelo lixo. -11 dicas para conectar a respiração com os asanasAtacar os sintomas sem retirar a cause é como passar a vida tentando matar as moscas que surgem, sendo mais fácil retirar o lixo que as atrai.

Ninguém morre do coração, de derrame ou das doenças da civilização. Morre-se de sangue sujo. A opção é a mudança de hábitos alimentares, comer alimentos que drenem as toxinas, como os brotos, as grutas, clorofila em abundância e exercícios físicos. Lembrando que o ser humano "só muda por amor ou por dor". Por favor, ame-se um pouco mais, não espere ficar doente para mudar seus hábitos alimentares. Comece pela qualidade do que for comer, evitando os excessos de:

- açúcares, que provocam diabete, cegueira;
- de gorduras hipertensão, varizes, colesterol;
- de proteína provoca câncer, trombose, artrose, dores;
- de comida cozida provoca derrame cerebral, tumores;
- álcool destrói o fígado, envenena o sangue, provoca infarto;
- e excesso de carne provoca hipertensão arterial, varizes, hemorróidas, irritação.

Hipócrates, o pai da Medicina, dizia: "Teu alimento é o teu remédio." Outro fator importante a observar são os horários de alimentar-se das 22:00 até 12:00 (meio-dia). É preferível evitar ingerir alimentos neste horário, tomar apenas líquidos como água, sucos de hortaliças ou frutas, sempre aos goles. Neste período o sistema digestivo está utilizando as energias do corpo para limpa-lo das toxinas dos alimentos, da poluição, etc. Ao ingerir alimentos sólidos de manhã, a energia de limpeza é desviada para o estômago digerir os alimentos, ficando o processo de limpeza descuidado. Todos os tóxicos que deviam ser eliminados serão despejados na corrente sanguínea.

Faça uma mudança gradativa. Pode-se usar os sucos de frutas ou hortaliças para eliminar o vício de comer antes do meio-dia. O almoço deve ser a principal refeição, sempre das 12:00 às 14:00, este é o melhor horário para ingerir alimentos sólidos, sempre deixando a mesa com fome. Nunca comer até encher. Evitar ingerir líquidos durante as refeições, caso seja necessário, preferir chás digestivos (gengibre, camomila, alecrim, erva-doce, casca de laranja). Preferir alimentos que não causem repugnância em seu estado natural, ou seja, que não necessitem serem disfarçados por temperos e cozimento, como no caso da carne que em seu estado natural é insuportável. Subornamos nosso sistema de defesa, enganamos nosso instinto, nosso sentimento, mas essas substâncias sempre nos farão mal. A carne contém fibras e está repleta de toxinas, adrenalina, ácido úrico, além de uma grande quantidade de hormônios que envenenam os tecidos humanos. Um exemplo é o hormônio dietilbestrol que é muito utilizado no Brasil para que o animal ganhe peso rápido. Seus efeitos são terríveis. Causa desde problemas menstruais a distúrbios sexuais sérios em homens e mulheres. Nos Estados Unidos, um dos maiores consumidores de carne do mundo, a metade da população morre de problemas cardíacos ou cardiovasculares.
...
Nota pessoal: Porque considero muito importante as combinações alimentares, deixo passar mais uma lista das mesmas, desta vez da autoria de quem editou este texto.
...
/ Combinações de Alimentos

Algumas combinações de alimentos devem ser evitadas. A secreção de sucos gástricos, pancreáticos, biliares e intestinais variam de acordo com o alimento ingerido, por isso algumas misturas são mais difíceis de digerir, aumentando o desgaste do corpo. O hábito de comer cada alimento separadamente não está ao alcance de todos. Para a modificação de hábitos alimentares levam-se meses e até anos. Confira abaixo uma lista de alimentos incompatíveis, pouco compatíveis e as misturas ideais.

{INCOMPATÍVEIS}
-fruta + hortaliça, exceto a maçã e o limão;
-fruta + açúcar
-cereal + laticínios
-cereal + carne
-carne + laticínios
-ovos + laticínios + carne

{POUCO COMPATÍVEIS}
-frutas doces + frutas ácidas
-hortaliças + laticínios
-gorduras, óleos + carne
-cereais, leguminosas + carne
-cereais + açúcar
-broto de feijão + frutas

{MISTURA IDEAL}
-frutas + grão germinado
-fruta doce + fruta doce
-fruta ácida + fruta ácida
-cereal + hortaliça
- carne + hortaliça
{melancia e melão}
comê-los sozinhos, nunca misturar com nenhum tipo de alimento.

Com um corpo limpo, a vida humana se torna um impulso diretivo, proporcianando uma conexão mais direta com o Ser Superior, fonte de toda harmonia, felicidade e amor. A alimentação é o caminho mais curto para sutilizar e purificar nosso corpo. No caso de doenças, ficamos através da recuperação, reconstrução, desintoxicação e reparo de células, órgãos e tecidos ao longo de nossas vidas. (extraído do livro "Comer o Alimentar?" de Ana Maria Félix de Souza)."

Nota pessoal: 
"Outro fator importante a observar são os horários de alimentar-se das 22:00 até 12:00 (meio-dia)".
Como podem verificar, o autor do texto defende que, entre as 22:00 e as 12:00, deveremos ingerir, apenas, líquidos. Lembro quantos bons sumos, ou batidos, poderemos beber, por exemplo, ao pequeno almoço. Não podemos éficar sem nada no estômago, obviamente. O autor defende, apenas, que não deveremos ingerir alimentos sólidos neste período de tempo e explica porquê.

segunda-feira, 18 de janeiro de 2010

EXERCÍCIO FÍSICO E SAÚDE MENTAL

Neste Artigo:

- Mudando a rotina
- Prós e Contras
- Reconhecendo o próprio corpo
- O Grupo Ramazzini de Médicos do Trabalho
- Sugestões para a Prática da Atividade Física


"A interação mente-corpo está sendo cada vez mais alvo de interesse por parte não apenas dos médicos e dos atletas profissionais, mas da população em geral e das empresas. Uma onda de práticas esportivas, envolvendo mais e mais pessoas, está motivando profissionais da área de saúde a focarem sua atenção na estreita relação que existe entre o exercício físico e o bem-estar emocional. As empresas estão também se mobilizando para proporcionar aos empregados momentos de lazer em que se incluam exercícios físicos, apostando em um retorno positivo em termos de produtividade e de integração com os funcionários. Em entrevista ao Boa Saúde, Dr. Renato Monteiro, médico do trabalho, esclarece alguns desses pontos".

Mudando a rotina

Cresce a cada dia o número de centros especializados em treinamento e condicionamento físico que são procurados pelas empresas para fazer parte das atividades recreativas e de lazer entre seus funcionários. Professores de educação física, fisioterapeutas, médicos do trabalho, terapeutas ocupacionais e monitores para exercícios em grupo são profissionais que muitas vezes, fazendo um trabalho combinado, podem elevar o ânimo dos operários de uma fábrica com o uso de exercícios diários. A razão disso é que as empresas já descobriram que transtornos como a ansiedade e a depressão podem significar perdas importantes para seus projetos e isso vem facilitando um novo raciocínio: ainda dentro da rotina de trabalho, os funcionários podem se exercitar, e conseqüentemente relaxar, sem que isso seja considerado ociosidade.

Prós e contras

Em princípio, todo e qualquer exercício é benéfico e pode contribuir para a saúde mental. No entanto, exercícios nunca devem começar a ser feitos sem que a pessoa saiba quais são suas reais condições de saúde. Pessoas com problemas cardíacos, gestantes, portadores de algum problema ósseo ou articular devem sempre consultar um médico do esporte para saber quais são os exercícios adequados e permitidos para o seu caso. Mesmo as pessoas saudáveis, a título de prevenção, devem se preparar – conhecer o próprio corpo, fazer exames médicos e saber até onde podem ir com um esporte ou ginástica é fundamental para que os exercícios dêem os resultados esperados.


Igualmente, os exercícios não devem ser iniciados com ‘força total’. A pessoa não habituada a práticas físicas deve começar devagar, aumentando aos poucos os movimentos e a freqüência destes, de forma a habituar o corpo à sua nova rotina agora mais dinâmica.

E não é mais preciso forçar a própria natureza para fazer exercícios, pois opções é que não faltam: aeróbica, jogos esportivos, caminhada, exercícios dentro da água, exercícios com acompanhamento de músicas. A pessoa interessada em começar a se exercitar, hoje, pode e deve escolher o tipo de exercício que lhe seja prazeroso e acessível ao seu corpo. Influenciados pelo modismo, muitos indivíduos correm o risco de escolher para sua prática física um esporte que não combine com suas habilidades motoras ou com seu estilo de vida, e isso pode levar à desmotivação e ao abandono precoce das atividades.

Reconhecendo o próprio corpo

Ao iniciar a prática de exercícios físicos, tudo é novo e estranho. Alguns tipos de exercícios, por exemplo, podem requisitar mais esforço muscular do que outros, ou um tipo de movimento que a pessoa não está habituada a fazer.


O que é comum entre todas as pessoas que se exercitam fisicamente é uma maior energia e uma sensação de bem-estar, além de uma sensação de "eu posso", "eu consigo". Isso deve ser feito gradualmente, de preferência sempre com a ajuda de um profissional. Não é preciso apostar corrida ao redor de um bosque com um corredor já treinado para tanto. A prática de exercícios não é uma competição com as outras pessoas, mas uma superação dos próprios obstáculos, uma competição consigo mesmo. E o corpo responde a todos os estímulos, dando sinais importantes ao ‘novo atleta’: mais energia e vigor durante o dia, soluções para os problemas rotineiros vêm à mente com maior clareza e rapidez, idéias novas brotam como que do nada. Com persistência e treino, cada dia pode significar uma realização. Mas é preciso ter uma meta, ao começar a fazer exercícios, e observar os próprios limites.


Que objetivo eu pretendo atingir?, é a pergunta que algumas academias de ginástica propõem aos seus alunos. E os objetivos variam: pessoas entrevistadas em um parque apontaram, entre eles, o prazer de estar caminhando ao ar puro, mudar a rotina, emagrecer, prolongar a saúde, recuperar-se de um tratamento ou simplesmente estar em companhia de outras pessoas. Reconhecer quais os exercícios mais adequados para sua idade, peso, condição de saúde é fundamental para alcançar esses objectivos
O Grupo Ramazzini de Médicos do Trabalho

O Grupo Ramazzini, formado por médicos do trabalho, é bastante envolvido com as práticas esportivas e todos os tipos de exercícios físicos. O grupo se reúne mensalmente em atividades científicas e de aprendizado com troca de experiências, palestras, visitas a empresas, instituições, Universidades, etc.


O BoaSaúde entrevista Dr. Renato Monteiro, cirurgião, clínico, médico do trabalho, especialista em medicina do trabalho pela ANAMT (Associação Nacional de Medicina do Trabalho), coordenador do Grupo Ramazzini de médicos do Trabalho de Campinas e região.

BoaSaúde: Qual é a relação entre exercícios físicos e a saúde mental?

Dr. Monteiro: A atividade física auxiliando a saúde mental já é algo conhecido de longa data, inclusive a máxima "mente sã em corpo são" (mens sana in corpore sano) exprime bem essa relação, significando o quanto os exercícios físicos nos levam a uma mente saudável.


BoaSaúde: De que forma os exercícios ajudam a oxigenar o cérebro, que tipo de hormônios o organismo libera e quais os seus fatores positivos?


Dr. Monteiro: Os exercícios físicos atuam aumentando o fluxo sangüíneo nos tecidos, havendo, por conseguinte, um aumento na oferta de oxigênio. Esse elemento (o oxigênio), segundo os orientais, é considerado como a energia vital denominado "chi" (pronuncia-se "qui"). Ao realizarmos exercícios, existe um aumento na quantidade de hormônios circulantes no organismo, os quais aumentam o metabolismo e fazem nosso corpo "trabalhar" em um ritmo mais intenso, deixando-o "treinado" para outros momentos em que necessitemos desse preparo físico. Hoje, é sabido que o simples fato de caminhar libera endorfinas, substância essa que, entre outras coisas, diminui a sensação da dor.


BoaSaúde: Qual é o melhor horário para se praticar exercícios e a que distância dos horários das refeições?


Dr. Monteiro: A atividade física deve ser praticada moderadamente, sempre dentro dos limites de cada pessoa, pois a exposição à exaustão em condições não ideais (muito calor, muito frio, "estômago cheio") não conduz ao resultado positivo desejado.


BoaSaúde: Que pessoas respondem melhor aos exercícios físicos, homens ou mulheres? Existe essa distinção?


Dr. Monteiro: Não, não existe diferença de sexo para a atividade física.


BoaSaúde: Existe algum livro especialmente indicado para este assunto 'exercício físico e saúde mental', para a comunidade leiga

Dr. Monteiro: A quantidade de livros existente sobre o assunto é bastante extensa, inclusive com abrangência de tópicos específicos, sendo facilmente encontrados nas livrarias tradicionais.


BoaSaúde: Os exercícios físicos podem reduzir o índice de cirurgias, de doenças e de faltas ao trabalho? Por quê?


Dr. Monteiro: Desconheço qualquer estatística mostrando a redução do índice de cirurgias nas pessoas que cultivam os exercícios físicos, mas é bem conhecido seu efeito benéfico, principalmente na área cardiovascular (coração - pressão arterial- colesterol).


BoaSaúde: O que é melhor - exercícios feitos em grupo, ou individualmente?


Dr. Monteiro: Cada pessoa tem uma preferência, sendo que não existe diferença entre ser feito em grupo ou individualmente, o que realmente "conta" é fazê-lo com freqüência e constância.


BoaSaúde: Conhece empresas que empregam exercícios físicos, para melhorar o desempenho dos funcionários? Como isso se dá?


Dr. Monteiro: As empresas modernas estão se voltando para a realização de exercícios físicos dirigidos para melhoria no preparo dos músculos utilizados durante o trabalho, da mesma maneira que o atleta faz o "aquecimento e alongamento" antes do esporte – o princípio é o mesmo.


BoaSaúde: Quais seriam as descobertas mais recentes sobre exercícios e o equilíbrio mental?


Dr. Monteiro: O Ocidente está descobrindo agora o que o Oriente faz há milênios, ou seja, o uso de técnicas próprias tipo Tai Chi Chuan e outras para a harmonização interior.

Sugestões para a Prática da Atividade Física

De acordo com o Prof. Tony Meireles dos Santos, do Center for Desease Control (1996), algumas sugestões para a prática da atividade física, bastante úteis para quem deseja beneficiar-se delas e, com isso, alcançar mais saúde, de uma forma geral, e, especificamente, um estado maior de equilíbrio, inclusive mental.


- Para iniciar sua atividade com mais segurança, consulte um médico e um professor de educação física;
- Escolha as atividades que você realmente goste;
- Selecione horários e opções compatíveis com seu estilo de vida;
- Nos primeiros meses, objetive valores como prazer, sucesso na realização das atividades, satisfação pessoal etc.;
- Incorpore a atividade física ao seu dia a dia: ande mais a pé, suba mais escadas, pratique mais esportes etc.;
- Se possível, selecione as atividades que possam ser realizadas com seus amigos e/ou família.


http://boasaude.uol.com.br/Lib/ShowDoc.cfm?LibDocID=3821&ReturnCatID=357