Seguidores

terça-feira, 1 de dezembro de 2009

AÇORDA DE MARIACO! UM MAGNÍFICO PRATO!





Coloque ameijoa do Algarve (da mais escura e grande) e mexilhão, depois de muito bem lavados, dentro dum recipiente (um recipiente para cada qualidade de marisco) deitando fora aquele que estiver já aberto e, aparentemente, morto. Deixe assim, uma a duas horas, em local fresco.

Ponha a cozer camarões frescos e algumas gambas. Não deite fora a água onde cozeram.

Coloque, numa panela de pressão, azeite, 4 dentes de alho com a pele, 2 folhas de louro e um molho de coentros. Deixe aquecer e meta, imediatamente, o marisco de concha, depois de bem passado por água fria, afim de retirar-lhe o sal e a areia que, entretanto, largou.
Atenção: verifique, um a um, se o marisco está todo vivo.

Depois da panela de pressão começar a apitar, deixe cozer durante 10 minutos.
Quando estiver pronto, retire da panela de pressão e separe as conchas.

Passe por um coador fino, a água de cozer as ameijoas e o mexilhão. Junte-lhe uma parte da água de cozer o camarão e as gambas.

Coloque meia chávena almoçadeira de azeite num tacho, com 5 dentes de alhos bem esmagados. Deixe fritar uns segundos e coloque dentro a água de cozer o marisco, até à altura duma mão transversal (4 ou 5 dedos de altura).

Desligue o disco e coloque dentro 4 pães cortados aos bocadinhos muito pequenos e deixe de molho durante uns 5-8 minutos.

Em seguida, volte a levar ao lume, deixando ferver durante 20 minutos e mexendo   sempre para não pegar ao fundo. É importante que o pão fique macio e bem desfeito.

Coloque dentro, então, todo o marisco. Deixe cozer, sem parar de mexer, durante mais 10 minutos.

Na altura de servir, coloque 2 ovos, levemente batidos, deixando-os cozer. Misture bem na açorda.

Há quem prefira colocar 3 ovos no topo da açorda, deixando-os escalfar em lume brandissimo.

Finalmente, cortar um raminho de salsa e juntar à açorda.

Maria Letra
Imagem da net

4 comentários:

Tentativas Poemáticas disse...

Após haver sido tratado pelo Dr. Lyon de Castro, relembro hoje quando acompanhava o meu saudoso pai às Conferências dos Drs Fred Vasques Homem e Indiveri Colluci.
O meu pai tornou-se num "fanático" do Naturismo. Deixou vasta literatura pela qual o meu irmão mais novo se interessou e aproveitou, tendo hoje consultório e exercendo a actividade como médico (medicinas alternativas). Recordo-me bem o cuidado com que o meu pai preparava e aplicava a argila.
Muito interessante este seu blogue. Parabéns.
Fiquei feliz por aqui encontrar, como sua seguidora, a minha muito querida amiga Betty.
Beijo com ternura
António

Maria Letra disse...

Amigo António,
Hoje ando assim como que atordoada, saltando dos meus blogues para os seus, em busca de qualquer coisa que nem eu sei o que é. Acredite, António, que gostaria de sentir que a Isabelinha irá, ainda, aguentar com os tratamentos que poderão devolver-lhe a sua saúde. Porque não? Vamos ter Fé autêntica, aquela que consegue mudar as coisas dum momento para o outro.
Quanto ao Dr. Indiveri Colluci, conheci-o muito bem e cheguei mesmo a consultá-lo na sua clínica, em Parede. Morreu com mais de 100 anos, pois recordo quando ele completou os 102. Um exemplo a seguir.
Fui Naturalista durante 8 meses, apenas, o que eliminou, quando tinha 18 anos, um problema de saúde que se arrastou durante 4 anos, por causa dum erro ocorrido durante a operação que fiz ao apêndice, com apenas 12 anos. Nunca mais voltei a ter problemas, depois desses 8 meses. Tinha tentado a cura, nas Termas de Caldelas, durante 4 anos, mas não alterou, em nada, o meu problema. Por vezes é preciso fazermos uma desintoxicação alimentar e isso foi o que aconteceu, salvando-me de consequências que poderiam ter sido graves.
Um abraço, António.
Maria Letra

A. João Soares disse...

Querida Amiga Mizita,

Tenho dado aos seus posts uma outra montra no Saúde e Alimentação, porque estes temas merecem ter a maior divulgação. Ali refiro sempre com link este seu blogue que merece muita atenção porque tem uma coerência de assuntos todos virados para a saúde através dos alimentos naturais.
Parabéns pela sua intenção muito bem conseguida e conte com a minha colaboração na forma como atrás descrevi.

Beijos
João

Maria Letra disse...

Obrigada, meu caro amigo, a quem eu não tenho dado a atenção QUE MERECE, por acumulação de afazeres que estão a estrangular a minha vontade de visitar BONS BLOGUES, como é o caso dos seus.
Posso chegar um pouco atrazada, mas eu irei lá ver o que tem sido publicado...
A sua última referência, i.e., 'intenção muito bem conseguida', no seu comentário, João Soares, é que não corresponde ao que EU sinto. Tenho dado pouca atenção a este blogue que eu considero de GRANDE importância, unica e exclusivamente, por falta de tempo. Mesmo a interrupção foi demasiado longa, mas enfim, como estou a fazer uma coisa de que gosto muito, procurarei seguir em frente.
Um grande abraço e ..., mais uma vez, muito obrigada.
Maria Letra